quarta-feira, outubro 20, 2021

O que eu queria

Queria acordar no sítio, passar meu café, sentar na varanda e ler um pouco. Aprender um ponto de bordado com a vó, fazer almoço com a mãe, visitar as abelhas com o pai, conversar com o vô sobre o livro novo dele. Com calma. Queria fazer nada por horas, e deixar o celular longe. Queria fotografar meus pratos de comida com o céu de fundo. Queria meu tio implicando comigo porque a gente adora implicar um com o outro. Queria sair pelas trilhas e ouvir o som das folhas secas estalando. Queria alguém me chamando sempre que um passarinho pousa por perto. Queria fazer waffle ou pão de queijo pro lanche da tarde, porque todos ficam felizes com uma coisinha especial.

Queria deitar na rede e me embalar, até pegar no sono. Queria ver verde pra todos os lados, e me impressionar sempre com a luz laranja do pôr-do-sol. Queria me surpreender com o arco-íris que se forma na parede quando o dia tá acabando, mesmo que já seja um velho conhecido. Queria abrir um vinho de noite com a família, e comer queijos e pãozinho frito na manteiga. Queria até jogar carta, que volta e meia eu escapo. Ver Tangos e Tragédias com todos na sala, e rir até chorar. Queria dormir com o barulho dos grilos, e pedir pro pai tirar um que pousou no meu travesseiro. Queria sentar na cadeira de balanço e fechar os olhos, sabendo que, ao abrir, vou ver a minha cena favorita.

A vida simples e sem pressa é a vida mais linda do mundo 💚 Obrigada, @sitioguamirim 🌳🌼🌈

O que eu queria

Você pode gostar também...

Não tá tudo bem
Um ano de quarentena
Bárbara Pustai
Eu como comida fria e tiro umas fotos por aí! Vem comigo?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui